Celebridades

Juiz cria abaixo-assinado para processar Netflix por especial de Natal

William Douglas declarou guerra ao grupo Porta dos Fundos

Foto: Reprodução

Um juiz federal William Douglas declarou guerra ao grupo Porta dos Fundos, que lançou um especial de Natal, que vem gerando desconforto entre os cristãos. Nas redes sociais, o juiz afirmou que tem o desejo de processar o serviço de streaming Netflix pela distribuição do filme ‘A Primeira Tentação de Cristo’ que – em suas palavras – ofende o sentimento religioso.

Na postagem, William Douglas afirma que “Escolher a principal data do calendário cristão para nos ofender é uma vergonha”. “Não vou cancelar a assinatura da Netflix; pretendo processar a empresa por ofensa ao sentimento religioso. Se ofende minha crença ou a de outrem, me ofende também. E vamos usar a lei. Viva o respeito ao próximo!”, concluiu o magistrado.

Douglas que ulttrapassa a marca de 220 mil seguidores no Instagram, divulgou um abaixo-assinado para a remoção do filme ‘A Primeira Tentação de Cristo’ do catálogo, que já passa de 1,7 milhão de assinaturas.

O abaixo-assinado é organizada pelo cerimonialista Alex Brindejoncy no site Charge.org, e também pede para que o grupo Porta dos Fundos seja responsabilizado por blasfêmia.

No filme dirigido por Rodrigo Van Der Put, as figuras de Deus (Antonio Tabet), Maria (Evelyn Casto) e José (Rafael Portugal) formam um triângulo amoroso.Em um determinado momento, Jesus Cristo (Gregório Duvivier) passa 44 dias no deserto e volta anunciando um romance gay, com Orlando, personagem de Fábio Porchat.

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
20 de Fevereiro de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Show do Heleno Rotay
« Programa Anterior
20:00 - Super Futebol Tupi
17:00 - Show do Apolinho
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »