Capital Fluminense

Moradores da Tijuca realizam protesto contra obra em área ambiental

No documento da construtora, é possível ver que 340 árvores serão derrubadas

Por Tatiana Campbell

Árvores já foram derrubadas para construção de condomínio de luxo
Árvores já foram derrubadas para construção de condomínio de luxo – Foto: Tatiana Campbell / Super Rádio Tupi

Moradores da rua Homem de Melo, na Tijuca, Zona Norte do Rio, realizaram um protesto na manhã desta sexta-feira (03) devido a uma construção de um condomínio de luxo que está derrubando diversas árvores em área de preservação ambiental, na Floresta da Tijuca.

Segundo a construtora Opportunity Fundo de Investimento Imobiliário, a obra está regular e foi licenciada.

Apesar disso, os moradores questionam a derrubada de diversas árvores. No documento da construtora, é possível ver que 340 árvores serão derrubadas. Eles alegam ainda que nenhum tipo de ação foi feita para a retirada dos animais que ali vivem.

Viviane Coelho, uma das organizadoras do protesto falou sobre a reivindicação dos moradores. “A gente está tendo uma devastação aqui na nossa região. O crime ambiental que estamos assistindo, os moradores estão sem dormir chocados com a queda das árvores, os animais correndo da região por causa dessas máquinas que entraram no terreno e em pouco tempo fazendo essa devastação”.

Veja antes e depois de área que será desmatada
Veja antes e depois de área desmatada (Foto: Arquivo Pessoal)

Uma outra moradora, Claudia Gonçalves diz que é um absurdo o que estão fazendo com a Floresta da Tijuca.

“Eles chegaram na surdina, vistoriando o local às escondidas. Na terça colocaram a placa falando da obra e no mesmo dia já foram derrubando tudo. É uma área ambiental, tem animais que moram nela. São mais de 300 árvores que irão derrubar. Ontem derrubaram uma árvore enorme, isso é um absurdo”.

A Polícia Militar ambiental acompanhou a manifestação.

O que diz a construtora 

Em nota, o Opportunity Fundo de Investimento Imobiliário informou que “adquiriu o terreno da Associação Evangélica Denominada Batista no Rio de Janeiro. Em 2019, começou a desenvolver o projeto do empreendimento, que foi licenciado pelos órgãos competentes em 2021”.

A empresa disse ainda que “para o licenciamento ambiental e as medidas de mitigação e compensação, o Opportunity contratou a Biovert Florestal e Agrícola. Serão plantadas 2.805 mudas de árvores nativas da Mata Atlântica para cerca de 300 árvores suprimidas, seguindo determinação da Secretaria Municipal de Meio Ambiente”.

Questionado sobre os animais que vivem na região, o Opportunity informou que “não foram encontradas espécies de fauna endêmicas, migratórias ou raras na área. Apenas pássaros como bem-te-vi, canário-da-terra e rolinha-roxa. Para garantir o bem-estar dessas aves, os biólogos realizam uma busca ativa por ninhos nas árvores”.

A Super Rádio Tupi também procurou a Biovert. A empresa disse que os engenheiros “fizeram todos os estudos do terreno com relação a flora e fauna. Encontramos 420 árvores, destas a Prefeitura autorizou a supressão de 340, exigiu que uma permanecesse e que 18 fossem remanejadas para dentro do terreno. Como desdobramento haverá uma medida compensatória e o ganho final vai ser muito maior do que tem hoje”.



recomendadas
Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
18 de Setembro de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Nenhuma programação disponível
« Programa Anterior
21:00 - Botequim do Mister
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »