Conecte-se conosco

Rio

Mulher morta em tiroteio na Linha Amarela deixa bebê: ‘Triste e chocada’

Deborah Vilas Boas da Silva, de 27 anos, estava indo trabalhar quando foi surpreendida pela troca de tiros entre policiais e criminosos

Publicado

em

Deborah Vilas Boas da Silva, de 27 anos, deixa uma filha de sete meses
Deborah Vilas Boas da Silva, de 27 anos, deixa uma filha de sete meses. Foto: Reprodução / Redes sociais

Deborah Vilas Boas da Silva, de 27 anos, morta com um tiro na testa, nesta terça-feira (18), durante tiroteio entre policiais militares e criminosos na saída 7 da Linha Amarela, em Bonsucesso, era filha única e deixa uma filha de 7 meses.

A vítima da tentativa de assalto trabalhava no departamento financeiro de uma clínica, no Shopping Dowtown, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio.

De acordo com amigos, Deborah sempre pegava ônibus no ponto da Linha Amarela, mas antes tomava café em um barraca, as margens da via expressa.

“Ela era muito alegre. Estava feliz. Teve uma filha há pouco tempo. Sempre parava para conversar. Ela estava a caminho do trabalho e acontece uma tragédia dessa. Esse ponto fica cheio sempre, ainda mais nesta hora, 5h,  5h30 da madrugada. Estou muito triste e chocada. Ela conversou comigo. Tomou café. Ouvi muitos tiros e corri para me proteger. Depois, eu vi o corpo dela no chão. Muita violência nesta região”, descreveu uma vendedora.

Arrastão na Linha Amarela deixa dois mortos.
Arrastão na Linha Amarela deixa dois mortos. Foto: Cyro Neves / Rádio Tupi

Além de Deborah, um idoso, identificado como José Carlos Miranda, de 64 anos, também foi baleado. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Uma terceira vítima foi baleada e está internada no Hospital Salgado Filho, no Méier. Três bandidos fugiram e um, que ficou ferido, foi preso. Ele ganhou liberdade recentemente. Duas pistolas foram apreendidas.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *