Patrulhando a Cidade

Pai de Henry Borel pede à Justiça para ser assistente de acusação

Monique Medeiros e o vereador Jairinho são réus no processo

Por Amanda Ribeiro

Menino Henry Borel, morto após ter sido torturado pelo padrasto
Henry Borel (Foto: Reprodução)

Os advogados do engenheiro Leniel Borel, pai do menino Henry Borel, pediram à Justiça do Rio, que ele seja nomeado assistente de acusação no caso que apura a morte da criança. A decisão será da juíza Elizabeth Machado Louro, titular do 2º Tribunal do Júri.

Segundo o advogado Leonardo Barreto, que representa Leniel, a nomeação é na condição de pai da vítima e é um direito previsto na legislação (com base no Código de Processo Penal brasileiro, podem atuar como assistente de acusação as próprias vítimas dos crimes, os companheiros, pais, irmãos e filhos).

Na mesma petição, Leniel pediu a devolução de seus três celulares e um computador que foram apreendidos pela Polícia Civil. A alegação é de que não houve indiciamento e há recordações pessoais nos aparelhos.

Henry Borel morreu na madrugada do dia 8 de março. O casal alegou um acidente doméstico, mas teve a versão desmentida pela polícia.



Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
17 de Junho de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Programa Alexandre Ferreira
« Programa Anterior
20:00 - Super Futebol Tupi
02:00 - Na Companhia Do Garcia
04:00 - Show do Mário Belisário
06:00 - Show do Antônio Carlos
08:00 - Show do Clóvis Monteiro
10:00 - Programa Isabele Benito
11:00 - Programa Francisco Barbosa
12:00 - Patrulha da Cidade
15:00 - Show do Heleno Rotay
17:00 - Show do Apolinho
22:00 - Giro Esportivo
13:00 - Cidinha Livre
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »