Jornalismo

Papa Bento XVI diz que revolução sexual de 1960 é culpada por escândalos de abuso dentro da Igreja Católica

Papa esteve à frente do escritório doutrinal do Vaticano por 23 anos

Foto: Reprodução

Por Redação Tupi

Em um ensaio divulgado por uma revista alemã, o Papa Bento XVI declarou que os escândalos de abuso sexual dentro da Igreja Católica são consequências da revolução sexual da década de 1960 e de um declínio geral da moralidade. De acordo com ele, a revolução levou algumas pessoas a crerem que a pedofilia e a pornografia são algo aceitáveis. As informações são da Reuters.

“Pode ser dito que, nos 20 anos entre 1960 e 1980, os padrões normativos anteriores sobre sexualidade desmoronaram completamente, e emergiu uma nova normalidade que a esta altura se tornou o tema de tentativas diligentes de perturbação”, disse o Papa.

Bento XVI comandou por 23 anos o escritório doutrinal do Vaticano, e estava à frente quando os primeiros escândalos começaram a surgir em 2002, apesar de muitos casos ocorrerem desde antes da década de 1960, em diferentes partes do mundo.

Pela postura, o Papa recebeu diversas críticas. Massimo Faggioli, professor de teologia da Universidade Villanova, disse que o ensaio era uma “caricatura” da Igreja pós Concílio do Vaticano II , “com todas as suas inventividades e alguns erros trágicos”, declarou o acadêmico.

recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
02 de Dezembro de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Giro Esportivo
« Programa Anterior
Nenhum programa encontrado
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »