Coronavírus

Prefeito do Rio afirma que município viveu pico da pandemia do coronavírus no mês de maio

Crivella afirmou que leitos de UTI não sofreram colapso

Por Isaac Santos

(Foto: Diana Rogers / Super Rádio Tupi)

O prefeito do Rio, Marcelo Crivella, disse nesta quinta-feira (02) que o município viveu o pico da pandemia do novo coronavírus no mês de maio, mas apesar disso, o sistema público de saúde não chegou a viver um colapso e, que os leitos de UTIs não ficaram superlotados.

Nesta quinta-feira (02), a prefeitura liberou a volta de mais atividades para a população, quando começa a terceira fase da flexibilização. Bares, lanchonetes e restaurantes agora já podem servir os clientes à mesa, mas com distanciamento de dois metros entre as mesas e máximo de 50% da capacidade de lotação na área interna.

Academias reabrem, mas limitadas a um terço da capacidade e só com agendamento prévio de horário. Lutas e danças voltam a ser permitidas, desde que não haja contato físico, assim como aulas de natação. Nas atividades ao ar livre, passam a ser permitidos treinos funcionais individuais na areia da praia.

No setor de beleza, salões e barbearias, que tinham sido autorizados apenas a oferecer corte de cabelo e manicure e pedicure, agora podem ter serviços de depilação e tintura de cabelo. Estão permitidos também a voltar a funcionar os estúdios de tatuagem.

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
05 de Dezembro de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Nenhuma programação disponível
« Programa Anterior
21:00 - Show de Bola
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »