Destaques

Um trem de problemas! Passageiros voltam a sofrer com intervalos irregulares no Rio

Furto de cabos, tiroteios, sucateamento da frota, goteiras, confusões e aglomerações. Rotina de quem usa os trens no Rio de Janeiro é de sofrimento

Por Pedro Henrique Leite

Foto: Lucas Araújo/ TUPI
Foto: Lucas Araújo/ TUPI

Todos os ramais da Supervia operam com intervalos irregulares, na manhã desta segunda-feira (30), devido a furto de cabos. No ramal Belford Roxo, os passageiros aguardam por uma hora pelo transporte. No ramal Japeri, o tempo de espera é de 20 minutos. Na última semana, os clientes da concessionária enfrentaram o mesmo problema, pelo mesmo motivo. Nos últimos 15 dias, foram ao menos 15 furtos de cabos de sinalização no ramal Japeri, que também não conta com sinalizações e o controle entre as composições é feito por rádios.

Há 15 dias, o jornalismo da TUPI perguntou à Supervia quantas vezes esses passageiros sofreram com atrasos e paralisações neste ano; e um comparativo para saber o quanto o serviço tem piorado, deteriorado. A empresa só respondeu após a publicação desta matéria.

Levantamento da Supervia:

Segundo a empresa, em todo o ano de 2020, foram 335 furtos de cabos. Só no primeiro semestre de 2021, a quantidade de furtos já chegou a 364 casos. Em realção a furto de grampos, houve houve seis casos em todo ano passado e 23 apenas no primeiro semestre de 2021. Somados, esses problemas causaram mais de 233 horas de atrasos.

Em todo o ano de 2020, foram 36 interrupções causadas por tiroteios no entorno da linha férrea, totalizando mais de 40 horas de interrupção que prejudicaram a população fluminense. Em 2021, já houve 18 interrupções por tiroteio, totalizando 28 horas de impacto na circulação dos trens.

(Foto: Reprodução/Redes Sociais)

A SuperVia assumiu o transporte ferroviário do estado do Rio de Janeiro em 1998. De lá para cá, e com a indiferença de vários governos com o serviço, a concessionária viu, na verdade, um trem lotado de problemas bater à sua porta: furto de cabos, tiroteio, vandalismo, sucateamento, aglomerações, calote e muito sofrimento no dia-a-dia de mais de 300 mil pessoas que precisam e usam o transporte.

Um levantamento feito pela Agetransp (Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos de Transportes do Estado do Rio de Janeiro) revela que, entre janeiro e julho, os passageiros já sofreram 128 vezes com atrasos ou paralisações, a maioria no ramal Japeri (29 vezes). Em seguida, aparecem os ramais Santa Cruz (22 ocorrências), Saracuruna (19) e Belford Roxo (16).

Mulher é baleada em estação de trem da Supervia (Foto: Reprodução)

Dos 128 registros, 39 foram causados por vandalismo, 27 por acesso indevido, 10 por tiroteio, entre outros problemas. A Agetransp também contabiliza 10 descarrilamentos neste ano.

Nos últimos dois anos e sete meses, a agência reguladora abriu 265 processos administrativos para apurar casos relacionados à prestação de serviço da Supervia e que estão em andamento. Neste período (de janeiro de 2019 a julho de 2021), foram aplicadas 18 multas por falhas da concessionária. Somadas, as punições chegam a R$ 1.817.907,87.

Trem que saiu da Central do Brasil, por volta das 5h, se enroscou em algumas ferragens e cabos e foi arrastando tudo
Trem que saiu da Central do Brasil, por volta das 5h, se enroscou em algumas ferragens e cabos e foi arrastando tudo (Foto: Reprodução)


recomendadas
Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
18 de Setembro de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Fala Garotinho
« Programa Anterior
17:00 - Super Futebol Tupi
09:00 - Show do Clóvis Monteiro
10:00 - Programa Francisco Barbosa
12:00 - Patrulha da Cidade
13:00 - Samba Social Clube
15:00 - Show da Galera
21:00 - Botequim do Mister
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »