Brasil

INSS dispensa perícia onde não há médico

Além de retomar o pagamento de bônus a peritos e servidores que conseguirem bater suas metas de análises de pedidos

Por Marcos Antonio de Jesus

Instituto Nacional do Seguro Social
(Foto: Marcello Casal/Agência Brasil)

O governo publicou medida provisória facilitando a análise de uma série de pedidos de benefícios, inclusive dispensando a perícia presencial em alguns casos, além de retomar o pagamento de bônus a peritos e servidores que conseguirem bater suas metas de análises de pedidos. As ações constam da medida provisória 1.113, publicada em edição extra do Diário Oficial da União. A proposta também terá efeito no sentido de esvaziar a greve dos médicos peritos.

A MP determina que será implementada nos pequenos municípios a perícia remota, um sistema de teleconsulta, que já funciona como projeto piloto. O objetivo é acabar com o gargalo presencial nestas localidades. Esse sistema será adotado nos municípios onde não há médico. Há cerca de 1.560 agências do INSS, concentradas em cidades de médio e grande porte. Metade desses postos não tem perícia médica. Nas cidades onde não há agência do INSS, a prefeitura poderá ceder uma sala que será equipada conforme exigências do INSS para a realização da perícia remota.

A MP também determina que esses profissionais voltem a realizar 15 perícias por dia e não mais 12. Para cada perícia extraordinária, além da meta, vão receber R$ 61. A expectativa é que isso sirva de incentivo para quem não aderiu ao movimento. O sistema de bônus para peritos e servidores funcionou entre 2019 e meados de 2020, mas foi suspenso porque a MP 905, que autorizava o pagamento não foi votada no Senado e perdeu a validade.

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
08 de Maio de 2022 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Super Futebol Tupi
« Programa Anterior
22:00 - Giro Esportivo
20:00 - Fala, Galera
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »