Carnaval

Grande Rio aposta em mensagem de combate à intolerância religiosa para ganhar o Carnaval

"Tatalondirá: o Canto do Caboclo no Quilombo de Caxias" homenageia vida e obra de Joãozinho da Gomeia

Por Pedro Henrique Leite

Grande Rio quer respeito ao Axé. Foto: Reprodução Instagram

Em 2020, o Acadêmicos do Grande Rio apresentará, na Marquês de Sapucaí, o enredo “Tatalondirá: o Canto do Caboclo no Quilombo de Caxias”, dos carnavalescos Gabriel Haddad e Leonardo Bora, que estreiam na agremiação e no Grupo Especial. A tricolor (vermelho, verde e branco) de Duque de Caxias é a quinta escola a desfilar no domingo de Carnaval, primeira noite de desfiles da elite da folia carioca.

Em entrevista à SUPER RÁDIO TUPI, no barracão da agremiação, na Cidade do Samba, Zona Portuária do Rio, Grabriel Haddad destacou a relevância do enredo com os crescentes números referentes à intolerância religiosa. Para ele, a temática tem por objetivo contar a história de Joãozinho da Gomeia, pai de santo e fundador de um dos mais tradicionais terreiros do município de Caxias, mas também fazer uma ponderação crítica aos preconceitos nas diferentes representações da fé:

“Nosso enredo é uma grande homenagem a Joãozinho da Gomeia, um dos maiores pais de santo que o Brasil já teve. Mas o enredo também representa um grande grito da comunidade de Caxias contra a intolerância religiosa. A gente quer impulsionar a comunidade a dar um grito contra a intolerância, contra o preconceito e todo tipo de agressão que as religiões afro têm sofrido. E no desfile, quem vai dar essa força é Iansã, que será representada na avenida”, conta Haddad.

De 2010 para cá, apenas em 2013 a Grande Rio apresentou uma temática mais “séria”. Naquele ano o enredo foi “Amo o Rio e vou à luta: ouro negro sem disputa… Contra a injustiça em defesa do Rio”, sobre o petróleo. Nos outros carnavais, a escola optou por temas mais leves, descontraídos e irreverentes. Como a homenagem a cidade de Santos, Maysa, Ivete Sangalo, Chacrinha e, no ano passado, “Quem nunca? Que atire a primeira pedra…”, uma sátira dos carnavalescos Márcia Lage e Renato Lage dos problemas do Brasil. Questionado sobre a mudança de perfil da tricolor, Gabriel Haddad revelou que o “novo” conceito partiu da diretoria:

“O interesse da escola quando procurou a gente era apresentar um Carnaval que olhasse para a sua própria comunidade. Foi um pedido da própria diretoria. O enredo fez parte da nossa negociação com a escola. Foram três reuniões para conversar sobre a possibilidade de fazer um enredo para a comunidade de Caxias. E não um enredo sem ligação com a escola. E isso é fundamental para um grande desfile”, disse.

Escultura de uma das alegorias da descola. Foto: TUPI

O carnavalesco também opinou sobre o excesso de enredos com temática de cunho religioso e africano. Para ele, a distinção do Carnaval de 2020 da Grande Rio para os demais é, principalmente, em razão da vida de Joãozinho da Gomeia:

“A vida de Joãozinho da Gomeia não era muito comum. Era uma vida muito turbulenta e ele mesmo transitava por várias áreas artísticas e do candomblé. Ele mesmo passou por candomblé de Keto, de Angola, de Caboclo. Só aí a gente tem três estéticas completamente diferentes. Cada uma com as suas especificidades”, analisou.

Gabriel Haddad contou, com detalhes, informações sobre o abre-alas, e também do setor de encerramento do desfile:

“Joãozinho da Gomeia deu um depoimento para uma filha de santo dizendo que dormia nas redes e nessas redes ele tinha as visões. Então, nosso abre-alas é todo tramado, todo de tramas, de redes, de fios. São mais de 5 mil metros de tricô, crochê. É através dessa trama que a gente desenvolve a abertura. E quando a gente entra no Candomblé, temos a referência de um outro tipo de estética. No último setor a gente esquenta a escola com o vermelho, o coral e o rosa. É o setor representando por Iansã. A gente termina o desfile quente para que a escola renasça nessa quentura das cores”, finalizou o carnavalesco.

 

 

Veja o clipe oficial da escola para o Carnaval 2020:

Comentários
enquete

Os quatro maiores clubes do Rio se sairão melhor na segunda rodada do carioca?

Carregando ... Carregando ...

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
06 de Março de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Nenhuma programação disponível
« Programa Anterior
17:00 - Super Futebol Tupi
11:00 - Programa Francisco Barbosa
15:00 - Show da Galera
21:00 - Show de Bola
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »