Justiça

Justiça mantém prisão de Miss Transex Brasil acusada de dopar clientes

Ela foi presa na Praia de Ipanema no domingo (28) por policiais civis da 16ª DP (Barra da Tijuca)

Por Redação Tupi

Transexual preso
Foto: Reprodução

A juíza Monique Correa Moreira, da Central de Audiências de Custódia (CEAC) de Benfica do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ), manteve a prisão preventiva da Miss Transex Brasil Mikaelly da Costa Martinez, durante a audiência de custódia realizada na tarde desta terça-feira (30).

Mikaelly, que foi eleita a transexual mais bonita do Brasil em 2019, é acusada de dopar e roubar clientes durante programas sexuais em motéis do Rio. Ela foi presa na Praia de Ipanema no domingo (28/11) por policiais da 16ª DP (Barra da Tijuca) que cumpriram o mandado de prisão expedido pela 21ª Vara Criminal do TJRJ.

De acordo com a decisão da audiência de custódia, nenhuma forma de agressão física foi relatada pela custodiada e o mandado de prisão está dentro do prazo de validade.

“Entende esta magistrada que em sendo o mandado de prisão válido e como a decisão que ensejou sua expedição resta inalterada, é vedado ao juízo da CEAC, de mesma hierarquia do juízo natural, avaliar o pedido defensivo de liberdade ou substituição da prisão por outra medida e, assim, afastar a sua decisão, sob pena de usurpação de competência” relatou a juíza Monique Correa.

 



recomendadas
Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
17 de Janeiro de 2022 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Giro Esportivo
« Programa Anterior
Nenhum programa encontrado
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »