Política

Ministério Público do Rio diz que Flávio Bolsonaro lavou mais de 638 mil reais

Órgão aponta que senador teve ganho ilícito com as chamadas "rachadinhas".

Por Redação Tupi

(Foto: Pedro França/Agência Senado)

O Ministério Público estadual afirmou que o senador Flávio Bolsonaro depositou mais  de 638 mil reais em dinheiro vivo na conta de um corretor. Segundo o relatório do órgão, isso aponta ocultação de ganho ilícito com as chamadas “rachadinhas”.

As investigações ainda revelaram que os depósitos aconteceram em 27 de novembro de 2012 e tratam da compra de dois apartamentos em Copacabana, na Zona Sul do Rio. De acordo com o MP, os imóveis pertenciam a investidores americanos. Uma das residências fica localizado na Avenida Prado Junior e a outra na rua Barata Ribeiro.

Outro ponto destacado pelo ministério foi que a valorização imobiliária na região não ultrapassou 11%, e mesmo assim Flavio Bolsonaro declarou um lucro de 292% na venda dos apartamentos em fevereiro de 2014. O relatório do MP faz parte do pedido de busca e apreensão realizada, na quarta-feira, contra 24 alvos. Entre os alvos estavam Fabrício Queiroz, parentes dele e de Ana Cristina Siqueira Valle, ex-mulher do presidente Jair Bolsionaro.

Em reação as investigações, a defesa do senador Flávio Bolsonaro já entrou com um habeas corpus no Supremo Tribunal Federal. O caso, que tramita sob sigilo, está sob a relatoria do ministro Gilmar Mendes. Como o habeas corpus foi protocolado na noite da última quarta-feira no Supremo, o processo ainda pode ser analisado por Gilmar Mendes

Comentários
enquete

Você concorda com as medidas restritivas impostas no Rio?

Carregando ... Carregando ...

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
04 de Março de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Nenhuma programação disponível
« Programa Anterior
20:00 - Super Futebol Tupi
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »