Política

Para Maia, demissão de Levy foi ‘covardia sem precedentes’

Era responsabilidade de Paulo Guedes "garantir o equilíbrio dessas relações", garante o presidente da Câmara

Por Redação Tupi

Era responsabilidade de Paulo Guedes “garantir o equilíbrio dessas relações”, garante o presidente da Câmara
(Foto Reprodução)

Na manhã desta segunda-feira, em evento realizado na cidade de São Paulo, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), declarou que a demissão de Joaquim Levy da presidência do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) se tratou de “covardia sem precedentes”.

“Uma pena (o Brasil) ter perdido um nome como o Joaquim Levy. Em especial, a forma como ele saiu foi uma covardia sem precedentes. Não digo nem do presidente (Jair Bolsonaro), digo de quem nomeou, que é o ministro da Economia (Paulo Guedes)”, falou Rodrigo Maia.

Em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo, o presidente da Câmara já havia culpado Guedes. Para Maia, era responsabilidade do ministro “garantir o equilíbrio dessas relações”. Além disso, disse ter ficado “perplexo” com a forma que o economista lidava com Levy.

Comentários
enquete

Vale a pena se tornar vegetariano só para agradar o (a) parceiro (a)?
Carregando ... Carregando ...

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
22 de Setembro de 2019 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Super Futebol Tupi
« Programa Anterior
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »