Política

Para Maia, demissão de Levy foi ‘covardia sem precedentes’

Era responsabilidade de Paulo Guedes "garantir o equilíbrio dessas relações", garante o presidente da Câmara

Por Redação Tupi

Era responsabilidade de Paulo Guedes “garantir o equilíbrio dessas relações”, garante o presidente da Câmara
(Foto Reprodução)

Na manhã desta segunda-feira, em evento realizado na cidade de São Paulo, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), declarou que a demissão de Joaquim Levy da presidência do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) se tratou de “covardia sem precedentes”.

“Uma pena (o Brasil) ter perdido um nome como o Joaquim Levy. Em especial, a forma como ele saiu foi uma covardia sem precedentes. Não digo nem do presidente (Jair Bolsonaro), digo de quem nomeou, que é o ministro da Economia (Paulo Guedes)”, falou Rodrigo Maia.

Em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo, o presidente da Câmara já havia culpado Guedes. Para Maia, era responsabilidade do ministro “garantir o equilíbrio dessas relações”. Além disso, disse ter ficado “perplexo” com a forma que o economista lidava com Levy.

Comentários

enquete

Fluminense tem chances de avançar na Libertadores da América?

Carregando ... Carregando ...

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
12 de Maio de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Tupi na Rede
« Programa Anterior
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »