Brasil

Edson Fachin nega mais uma recurso de Wilson Witzel para voltar ao cargo

A defesa do governador afastado voltou a pedir que a ação seja analisada pelo Ministro Gilmar Mendes

Por Marcos Antonio de Jesus

(Foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF)

O ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin negou o  pedido feito pela defesa de Wilson Witzel para reavaliar a decisão que impediu o ex-governador do Rio de se manter no cargo.  O Superior Tribunal de Justiça determinou o afastamento de Witzel no mês de agosto, consequência das investigações da Operação Placebo, em maio, e da delação premiada do ex-secretário de Saúde do Rio Edmar Santos.

De acordo com as investigações da Polícia Federal, o esquema foi dividido em três eixos liderados pelo presidente nacional do PSC, Everaldo Dias Pereira, o pastor Everaldo; pelo empresário Mário Peixoto; e pelo empresário da área de ensino José Carlos de Melo.

Durante entrevista à imprensa, Witzel afirmou que a decisão de afastamento foi induzida pela PGR por influência do Planalto.  Ele disse que a família Bolsonaro quer o Rio.  Em um trecho do despacho, o ministro diz: “Indefiro o pedido de reconsideração. Solicitem-se informações da autoridade apontada como coatora (Superior Tribunal de Justiça), e na sequência, abra-se vista à PGR para contrarrazões ao recurso interposto”.

A defesa do governador afastado voltou a pedir que a ação seja analisada pelo Ministro Gilmar Mendes.

 

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
30 de Outubro de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Show do Pedro Augusto
« Programa Anterior
15:30 - Show do Heleno Rotay
17:00 - Show do Apolinho
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »