Rio

Homem é preso em flagrante por violência doméstica contra a esposa na Taquara

Ele não aceitava o fim do relacionamento

Por Cyro Neves

Na imagem, DEAM de Jacarepaguá
Homem é preso em flagrante por violência doméstica contra a esposa na Taquara (Reprodução: Google Maps)

Policiais civis da Delegacia de Atendimento à Mulher (DEAM) de Jacarepaguá conseguiram evitar mais um caso de feminicídio na Zona Oeste do Rio. Uma mulher de 50 anos estava sendo ameaçada e perseguida pelo ex-noivo após um mês de separação.

O homem, de 42 anos, não aceitava o fim do relacionamento. Ele já havia feito ameaças com uma faca e sempre a esperava na saída do trabalho, no bairro da Taquara, Zona Oeste da capital Fluminense.

Desta vez, a vítima viu a movimentação do ex e acionou a polícia. Quando os agentes chegaram, o agressor estava segurando com força o braço da ex-noiva e ainda tentou beijá-la.

A delegada Giselle do Espírito Santo, reitera a importância de fazer a denúncia evitando que a situação se agrave ainda mais. “É muito importante que as vítimas denunciem, porque só assim vamos conseguir romper esse ciclo da violência. Evitar que crimes mais graves, até mesmo o feminicídio que são as mortes de mulheres ocorram”, disse a delegada.

O agressor foi preso em flagrante e está a disposição da justiça. Ele vai responder pelo crime de ameaça e importunação sexual na Lei Maria da Penha.

Saiba abaixo como denunciar violência contra a mulher

Campanha Sinal Vermelho

O Conselho Nacional de Justiça se uniu à Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) e lançaram, em junho de 2020, a campanha Sinal Vermelho contra a Violência Doméstica. A ideia central é que a mulher consiga pedir ajuda em farmácias, órgãos públicos e agências bancárias com um sinal vermelho desenhado na palma da mão.

 

Central de Atendimento à Mulher: 180

O Ligue 180 presta uma escuta e acolhida às mulheres em situação de violência. O serviço registra e encaminha denúncias de violência contra a mulher aos órgãos competentes, bem como reclamações, sugestões ou elogios sobre o funcionamento dos serviços de atendimento.

A ligação é gratuita e o serviço funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana. São atendidas todas as pessoas que ligam relatando eventos de violência contra a mulher.

O Ligue 180 atende todo o território nacional e também pode ser acessado em outros países.

 

Delegacias Especializadas de Atendimento à Mulher (DEAMs)

São unidades especializadas da Polícia Civil para atendimento às mulheres em situação de violência.

As atividades das DEAMs têm caráter preventivo e repressivo, devendo realizar ações de prevenção, apuração, investigação e enquadramento legal, as quais dever ser pautadas no respeito pelos direitos humanos e pelos princípios do Estado Democrático de Direito.

 

Núcleos ou Postos de Atendimento à Mulher nas delegacias comuns

Constituem espaços de atendimento à mulher em situação de violência (que em geral, contam com equipe própria) nas delegacias comuns.

 

Defensorias públicas e defensorias da mulher

As Defensorias da Mulher têm a finalidade de dar assistência jurídica, orientar e encaminhar as mulheres em situação de violência. É órgão do Estado, responsável pela defesa das cidadãs que não possuem condições econômicas de ter advogado contratado por seus próprios meios.

Possibilitam a ampliação do acesso à Justiça, bem como, a garantia às mulheres de orientação jurídica adequada e de acompanhamento de seus processos.

 

Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos

Dá para denunciar pelo site da Ouvidora Nacional dos Direitos Humanos, do Governo Federal através do link: https://www.gov.br/mdh/pt-br/ondh.

 



recomendadas
Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
16 de Setembro de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Tupi na Rede
« Programa Anterior
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »