Modal

Paty Bumbum e sócia são condenadas pela Justiça do Rio

Dupla terá de cumprir sete anos de prisão em regime semiaberto pelos crimes de lesão corporal gravíssima e exercício ilegal de profissão

Por Redação Tupi

Dupla terá de cumprir sete anos de prisão em regime semiaberto pelos crimes de lesão corporal gravíssima e exercício ilegal de profissão
(Foto: Reprodução/TV Globo)

Patrícia Silva dos Santos, conhecida como Paty Bumbum, e a sócia dela, Valéria dos Santos Reis, foram condenadas a sete anos de prisão, inicialmente em regime semiaberto, por lesão corporal gravíssima e exercício de profissão sem autorização legal. As duas são acusadas de realizar procedimentos estéticos invasivos e irregulares na Zona Oeste do Rio, mesmo sem terem formação em medicina.

Entre os procedimentos realizados pela dupla, segundo a sentença, estavam a aplicação de silicone industrial, algo proibido pela Anvisa. A prática acarretou deformidades incuráveis em algumas pacientes. “Utilizando-se de tais métodos, os réus obtiveram vantagem econômica indevida em prejuízo de diversas vítimas, durante todo o período de atividade do grupo”, diz trecho da condenação, determinada em 12 de dezembro de 2019.

De acordo com agentes da Delegacia do Consumidor (Decon) e funcionários da Anvisa, na casa onde eram feitos os procedimentos, foram encontradas seringas, silicone industrial e equipamentos médicos. Além das duas, Josman da Silva, que trabalhava como ajudante da dupla e apresentava-se como enfermeiro, também foi julgado, porém absolvido.

Paty Bumbum ainda é suspeita de envolvimento na morte de Mayara da Silva dos Santos, de 24 anos. A jovem faleceu após passar por procedimentos nos glúteos, coxas e abdômen.

Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
25 de Janeiro de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Show do Pedro Augusto
« Programa Anterior
15:30 - Show do Heleno Rotay
17:00 - Show do Apolinho
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »