Conecte-se conosco

Centro-Sul Fluminense

Perícia identifica presença de pesticidas em estômago de jovem envenenado pela madrasta

O rapaz teria começado a se sentir mal minutos depois um jantar na casa o pai vivia com a madrasta

Publicado

em

Polícia investiga se madrasta que envenenou enteados provocou as mortes de ex-marido e vizinha
A madrasta, Cíntia Mariano Dias Cabral está presa pelo crime de envenenamento

Um laudo complementar confirmou a presença de dois pesticidas no estômago do jovem Bruno Carvalho Cabral, de 16 anos que foi envenenado pela madrasta com feijão.

O documento foi produzido com base em análise realizada no Laboratório de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico da Universidade Federal do Rio, a UFRJ.

O laudo comprova que os pesticidas estavam quatro grânulos esféricos, de coloração azul no intestino do rapaz. A madrasta, Cíntia Mariano Dias Cabral está presa pelo crime de envenenamento.

Segundo a investigação, o rapaz teria começado a se sentir mal minutos depois de ter saído da casa onde Cíntia morava com seu pai, no dia 15 de maio.

Bruno foi levado ao Hospital Municipal Albert Schweitzer, o jovem foi submetido a uma lavagem gástrica e teve a intoxicação exógena diagnosticada pela equipe médica.

Por meio de seus advogados, Cíntia nega que tenha cometido o crime.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.