Jornalismo

Polícia fecha fábrica clandestina de bebidas da milícia de Ecko

Ação tem como objetivo interromper comércios e serviços ilegais, que geram grande lucro para a organização criminosa

Por Luiz Walcyr

(Foto: Divulgação / Polícia Civil)

A Polícia Civil prendeu, na manhã desta quarta-feira (04), 19 pessoas suspeitos de fazer parte da milícia comandada por Wellington da Silva Braga, o “Ecko”, em Guaratiba, na Zona Oeste do Rio. Além dos presos, uma fábrica clandestina de bebidas foi estourada pelos agentes civis.

A ação, que conta com o apoio de agentes das Delegacias do Departamento Geral de Polícia Especializada (DGPE) e da DRACO, tem como objetivo interromper comércios e serviços ilegais, que geram grande lucro para a organização criminosa.

Fábrica clandestina de cerveja (Foto: Divulgação / Polícia Civil)

Entre os crimes investigados estão a cobranças irregulares de taxas de segurança e de moradia; instalações de centrais clandestinas de TV a cabo e de internet, além de armazenamento e comércio irregular de botijões de gás e água.

Fábrica clandestina de cerveja (Foto: Divulgação / Polícia Civil)

 

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
04 de Dezembro de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Show do Clóvis Monteiro
« Programa Anterior
10:00 - Programa Isabele Benito
11:00 - Programa Francisco Barbosa
12:00 - Patrulha da Cidade
14:00 - Show do Pedro Augusto
15:30 - Show do Heleno Rotay
17:00 - Show do Apolinho
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
13:00 - Cidinha Livre
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »