Conecte-se conosco

Justiça

Caso Henry Borel: peritos serão ouvidos na próxima quarta-feira

Sessão está marcada para às 9h30. Jairinho e Monique Medeiros são acusados pela morte da criança

Publicado

em

Menino Henry Borel, morto após ter sido torturado pelo padrasto
Henry Borel (Foto: Reprodução)

O legista Leonardo Huber, que assinou o laudo de necropsia do menino Henry Borel, e o assistente técnico Sami El Jundi, contratado pelos advogados de Jairo Souza Jr. serão ouvidos, na próxima quarta-feira (1), em mais uma audiência sobre o caso. A sessão de instrução e julgamento está marcada para às 9h30. Jairinho e Monique Medeiros são acusados pela morte da criança, de apenas 4 anos.  

O processo corre no II Tribunal do Júri da Capital Fluminense. Vale lembrar que, na última terça-feira (24), o presidente Jair Bolsonaro sancionou o projeto de lei que define como crime hediondo o assassinato de menores de 14 anos. A lei recebeu o nome de Henry Borel em homenagem ao menino, morto em março do ano passado, após ser espancado no apartamento onde vivia com a mãe, Monique e o padrasto, Jairinho.  

Relembre o caso

Henry Borel morreu na madrugada do dia 8 de março na emergência do Hospital Barra D’Or, na Barra da Tijuca. De acordo com o casal, o menino dormia no quarto e foi encontrado pela mãe, desacordado no chão. Na ocasião, a professora relatou aos médicos que ouviu um barulho e foi ver o que tinha acontecido com o filho. Jairinho, que é médico, contou que o enteado não se mexia e o socorreu para a emergência.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.