Brasil

Em delação premiada, ex-diretor do Metrô de São Paulo explica como funcionavam as propinas durante obras

Esquema ocorreu entre os governos de José Serra e Geraldo Alckmin, ambos do PSDB

Por Redação Tupi

Foto: Reprodução

Nesta quinta-feira, o ex-diretor do sistema de metrô de São Paulo Sérgio Corrêa Brasil prestou um depoimento de delação premiada à operação Lava Jato, no qual explicou como funcionava o esquema de propinas dentro da instituição.

Corrêa Brasil explicou que as atividades ocorreram entre 2004 e 2010 e que as principais finalidades eram o financiamento de campanhas políticas e a conquista de aprovações na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo.

Além disso, empreiteiras também eram favorecidas nos acordos; Odebrecht, Andrade Gutierrez e Camargo Corrêa eram as empresas que pagavam as propinas. Devido aos crimes, as obras das Linha 2-Verde, 5-Lilás e 6-Laranja ficaram mais caras e lentas.

O esquema foi entre os mandatos de José Serra e Geraldo Alckmin, ambos do PSDB, mas que não foram mencionados como beneficiários diretos.

Ele ainda disse que os partidos PSDB, PPS (atualmente Cidadania), PFL (atualmente DEM) e PTB recebiam repasses mensais para apoiarem o governo.

Comentários
enquete

Guerra das Estrelas: Qual música você quer ouvir no Show do Clóvis Monteiro?
Carregando ... Carregando ...

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
20 de Setembro de 2019 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Patrulha da Cidade
« Programa Anterior
13:10 - Show do Pedro Augusto
15:00 - Show do Heleno Rotay
17:00 - Show do Apolinho
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »