Conecte-se conosco

Últimas Notícias

Ministério Público denuncia médico que manteve paciente em cárcere privado

Decisão é da 3ª Promotoria de Investigação Penal Territorial do Núcleo de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, que pediu a prisão preventiva do médico

Publicado

em

Justiça do Rio decide manter prisão temporária de médico
Foto: Reprodução / Internet

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) denunciou o cirurgião plástico equatoriano Bolívar Guerrero e a técnica de enfermagem Kellen Cristina de Queiroz por tentativa de homicídio qualificado contra a paciente Daiana Chaves Cavalcanti, na noite desta quinta-feira (18). A decisão é da 3ª Promotoria de Investigação Penal Territorial do Núcleo de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, que pediu a prisão preventiva do médico.

Bolívar realizou cirurgias estéticas nas nádegas, costas e abdômen de Daiana, que precisou voltar ao hospital uma semana após passar pelo procedimento. Ela alegou sentir dores abdominais e inflamação nos pontos de sutura, e segundo a denúncia apresentada pela vítima, o médico fez a cirurgia sem solicitar exames que comprovassem os riscos iminentes para a saúde da mulher durante a operação.

No último dia 22 de agosto, o desembargador Luiz Felipe Francisco, do Plantão Judiciário do Tribunal de Justiça do Estado, negou o pedido de habeas corpus feito pela defesa do cirurgião. Bolívar Guerrero segue detido no sistema prisional do Rio de Janeiro.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.