Destaques

Rio encerra vacinação por idades contra covid-19

O processo de imunização dos cariocas maiores de 12 anos deve ser concluído neste fim de semana

Por Marcelo Silva

Ministério da Saúde suspende vacinação de adolescentes sem comorbidades, mas Rio garante imunização para hoje e amanhã
(Foto: Erika Corrêa/Super Rádio Tupi)

A Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro anunciou que deve concluir a vacinação por idades contra a covid-19, neste fim de semana. De acordo com a pasta, a cidade conseguiu superar diversas metas de imunização da população carioca que foram estabelecidas pela prefeitura.

De acordo com a pasta, este sábado (25), ficara marcado como a data em que a capital fluminense conseguiu concluir o calendário de imunização das idades autorizadas pela Anvisa para receber a vacina contra covid-19. A campanha de vacinação, que por nove meses vem contemplando faixas etárias por ordem decrescente, chega aos adolescentes de 12 anos.

Ainda segundo o executivo municipal, mais de 9 milhões de doses já foram aplicadas na campanha, ultrapassando metade da população carioca total com o esquema vacinal completo e 99% dos adultos imunizados. O secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, celebrou fato que o chamado passaporte da vacina tenha incentivado ainda mais cariocas a se imunizar: “Tivemos uma procura alta de pessoas buscando se vacinar na repescagem. Ficamos felizes em vaciná-las”.

Secretário Municipal de Saúde Daniel Soranz acompanha vacinação nos adolescentes
Secretário Municipal de Saúde Daniel Soranz acompanha vacinação nos adolescentes – Foto: Tatiana Campbell/Super Rádio Tupi

Nesta sexta-feira (24), foram vacinados com a primeira dose dos imunizantes contra a covid-19, os adolescentes de 13 e 12 anos. No sábado (25), os postos estarão funcionando das 8h às 17h, para a vacinação de todas as idades a partir de 12 anos.

Já com a segunda dose, a expectativa é vacinar 80 mil pessoas nos próximos dias. Além disso, os idosos de 84 anos ou mais e pessoas com alto grau de imunossupressão com 40 anos ou mais receberão a chamada dose de reforço, das vacinas contra o novo coronavírus, até o final de semana.

Eventos-teste

Com o aumento da cobertura vacinal da população carioca, aumentam também as idades que são cobradas para apresentar o comprovante de vacinação, para conseguir acessar determinados locais e serviços no Município do Rio de Janeiro. Segundo a prefeitura, os considerados eventos-teste que começam a ser realizados na cidade são outra oportunidade em que será obrigatório comprovar estar imunizado.

“Temos muita certeza de que devemos começar a oferecer alternativas seguras para a população. É importante dar opções para as pessoas terem lazer com menos risco”, afirma Soranz.

Em três desses eventos já realizados, todos jogos de futebol, nos dias 15, 19 e 22 de setembro, o público precisou apresentar, além do comprovante vacinal, resultado negativo de covid-19 em exame realizado em, no máximo, 48h antes do início do evento.

Flamengo vence o Barcelona-EQU por 2 a 0, no Maracanã, pela semifinal da Libertadores
(Foto: Marcelo Cortes/Flamengo)

Cenário epidemiológico

A 38ª edição do Boletim Epidemiológico apresenta, pela primeira vez em 2021, todo o mapa de risco da cidade para transmissão da covid-19 na classificação amarela. Todas as 33 regiões administrativas (RAs) do município estão no estágio de atenção de risco moderado no indicador que considera as internações e óbitos.

Além desses dois índices, casos notificados por covid-19 e os atendimentos na rede de urgência e emergência por síndrome gripal e síndrome respiratória aguda grave na capital também mantêm a tendência de queda sustentada. Reflexos disso que valem destaque são a fila zerada por leito de covid-19 e uma das menores taxas de hospitalização desde o início da pandemia.

O 38º boletim mostra que, desde março de 2020, o Município do Rio soma 478.525 casos de covid-19, com 33.607 óbitos. Em 2021 são 262.732 casos e 14.532 mortes. A taxa de letalidade deste ano está em 5,5%, contra 8,8% em 2020; e a de mortalidade, em 218,2 a cada 100 mil habitantes, contra 286,4/100 mil no ano passado. A incidência da doença é de 3.944,1/100 mil, quando em 2020 era de 3.239,5/100 mil.



recomendadas
Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
22 de Outubro de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Cidinha Livre
« Programa Anterior
15:00 - Show do Heleno Rotay
17:00 - Show do Apolinho
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »