Brasil

Prisão e perda de mandato é questão de tempo para Flordelis

Pressão popular e política aumentam a cada instante na Câmara dos Deputados para cassação do mandato da deputada

Por Pedro Henrique Leite

(Foto: Celia Viana / Câmara)

A pressão, que antes já existia, se torna a cada momento mais intensa na Câmara de Deputados para abertura de processo na Comissão de Ética contra a deputada federal Flordelis (PSD-RJ). O também deputado federal Leo Motta (PSL-MG) entrou, nesta quarta-feira (26), com uma reclamação na Corregedoria da Câmara para que a parlamentar perca o mandato por quebra de decoro.  Agora, o processo será encaminhado à mesa diretora da casa. Só então, poderá ser aberto – ou não – o processo na comissão especial. A decisão cabe a Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da casa.

O jornalismo da TUPI fez contato com alguns parlamentares nesta segunda-feira para analisar a situação de Flordelis. Todos – entre posição e oposição – acreditam que a pastora será presa mesmo com mandato de deputada federal. Para isso acontecer é necessário aval do Supremo Tribunal Federal (STF) e entendimento de que não há foro privilegiado no caso.

Caso o STF aponte positivo para a prisão da parlamentar, o processo político passaria para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e não à Comissão de Ética que por sua vez, só recebe uma provocação em dois cenários. O primeiro é com uma representação feita por um partido. O outro é quando se origina da mesa diretora da própria Câmara. Tanto na CCJ, quanto na Comissão de Ética, haverá votação aberta em plenário para cassação do mandato da deputada.

Na segunda-feira, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, deu um posicionamento em aguardo a uma posição da Justiça antes de iniciar o trâmite do processo político:

“Se o Judiciário pedir o afastamento, vamos decidir. Em relação ao processo, tenho que analisar para que a Câmara avalie que providências tomar”, ponderou Maia.

Nos bastidores, a prisão e perda de mandato de Flordelis é tratada como certa e que acontecerá em questão de tempo. O que resta saber é de onde partirão as decisões e punições penais e políticas.

O jornalismo da TUPI também apurou que há constrangimento por grande parte dos parlamentares em ver Flordelis, acusada de homicídio triplamente qualificado, com mandato de deputada federal.

“Chocante, inaceitável e constrangedor”, disse uma fonte da Câmara.

A deputada é apontada pela Polícia Civil e pelo Ministério Público do Rio de Janeiro como mandante do assassinato do marido, o pastor Anderson do Carmo, morto com mais de 30 tiros em julho do ano passado, na casa da família, em Pendotiba, Niterói, Região Metropolitana do Rio.

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
30 de Setembro de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Show do Heleno Rotay
« Programa Anterior
17:00 - Show do Apolinho
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »