Conecte-se conosco

Política

Deputado do PSL chama DJ Rennan da Penha de ‘vagabundo’ e diz que ‘funk é uma merda’

Declaração foi feita, em tribuna, pelo parlamentar Filippe Poubel, durante sessão da Alerj

Publicado

em

Declaração foi feita, em tribuna, pelo parlamentar Filippe Poubel, durante sessão da Alerj
(Foto: Reprodução)

Em sessão da Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) realizada na última quarta-feira, a deputada estadual Mônica Francisco (PSOL) propôs condecorar, com a Medalha Ruth de Souza, o DJ Rennan da Penha, devido a sua “meritória e destacada atuação em defesa da cultura afro-brasileira”. No entanto, a proposta desagradou o também deputado estadual Filippe Poubel (PSL), que alegou que o músico trata-se de “um vagabundo que faz apologia ao crime”.

Rennan da Penha ficou conhecido graças ao Baile da Gaiola, realizado no Complexo da Penha, Zona Norte do Rio, e era responsável por levar multidões para assisti-lo. Em abril deste ano, o funkeiro foi preso por associação ao tráfico e liberto, no final de novembro, beneficiado pela decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre prisão em segunda instância.

“Rennan promove o baile funk para fomentar o uso e venda de drogas”, afirmou Poubel em tribuna. O deputado fez questão de dizer também que “funk é uma merda” e a proposta é “revoltante”. Ele ainda leu trechos de músicas de Rennan e o comparou aos traficantes Beira-Mar e Elias Maluco.

Outro parlamentar da bancada do PSL na Alerj, o deputado estadual Rodrigo Amorim (PSL), também se manifestou contrário a proposta e se referiu ao músico como “marginal”.  Até mesmo o Baile da Gaiola foi criticado por Amorim, que o definiu como “balbúrdia e orgia a céu aberto”.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *